Esta Rádio tem a direção geral do Espírito Santo de Deus

Baixe nosso aplicativo

Luciano Camargo fala sobre louvor e como vive sua fé

Luciano Camargo é conhecido por sua longa e popular carreira como cantor sertanejo na dupla com seu irmão, Zezé di Camargo. São 30 anos de p...

Luciano Camargo fala sobre louvor e como vive sua fé

Luciano Camargo é conhecido por sua longa e popular carreira como cantor sertanejo na dupla com seu irmão, Zezé di Camargo. São 30 anos de parceria. Nesse ano, ele surpreendeu os fãs ao lançar o álbum gospel, A Ti Entrego.

Ao participar da live do Pleno.News, na terça-feira (15), Luciano falou sobre fé, família e carreira, entre outros assuntos, como perdão.

O trabalho solo é a realização de um sonho dele e também de sua mãe, dona Helena. Convertido há 17 anos, o cantor explicou a nova fase de sua carreira com o lançamento do álbum A Ti Entrego.

– Minha mãe é uma evangélica fervorosa, o maior exemplo de fé que eu tenho. Nunca externei muito minha vida religiosa. Já gravei louvores junto com o Zezé. [Mas agora] eu tive o cuidado de fazer esse projeto em segredo. Minha intenção era fazer um projeto para agradar a Deus e a minha mãe. [O projeto] era muito grande na essência e não tinha essa coisa de exposição, mas pegou uma proporção grande quando descobriram e é uma nova fase, que vai perpetuar por toda minha vida – destacou.

"Minha intenção era fazer um projeto para agradar a Deus"

Luciano destacou ainda que a gravação veio no momento certo e não apenas para atender ao pedido feito por sua mãe, que sempre quis vê-lo cantando músicas evangélicas.

– Antes, quando a minha mãe pediu, eu não entendia o que era fé. Hoje eu entendo. E reconheço por quê eu não fiz naquela época. Não estava preparado. Agora, é o artista que está colocando a voz, porém, essa voz quem deu foi Deus.

Ele contou ainda que, quando decidiu gravar o álbum gospel, não parou para avaliar como seria a recepção do público.

– Eu não parei para pensar em nada. Eu não parei para saber como eu seria recebido por esse universo gospel. Eu queria só louvar.

Luciano revela que o projeto fez com que perdesse 30 mil seguidores da noite para o dia. Mas não demorou muito para que ganhasse outros 40 mil que o apoiavam por ser como ele verdadeiramente é e vive Deus.

MUDANÇAS

A respeito de como encontrou equilíbrio em sua vida, em meio ao sucesso, fama e dinheiro, o cantor falou sobre o agir de Deus em sua rotina.

– Eu era um cara totalmente deslumbrado com o sucesso. Deus foi tirando, de uma maneira sutil, o deslumbramento. Hoje, eu subo no palco como artista, mas depois que passou sou homem, sou cidadão. Estou colocando em prática aquilo que vim aprendendo, que é essa transformação. Se eu vou para um cinema, minha fé vai comigo. Se estou trabalhando, minha fé vai junto.

ESPECIAL DE NATAL

Luciano Camargo falou também sobre o que representou participar do Especial de Natal da Record TV. Ressaltou a emoção do momento e falou que sentiu a presença do Espírito Santo no palco.

"Flávia não deixava de ir aos cultos na igreja aos domingos para ir aos shows de Luciano"

– O Espírito Santo estava lá o tempo todo. Esse especial não chegou por acaso. Foi uma surpresa muito grande e eu me assustei com o convite. Ali, fazendo o especial, em 30 anos de carreira, [posso dizer que] foi o melhor momento da minha vida. Eu sabia que o único propósito era agradar a Deus. Foi uma coisa realmente divina o que vivi ali naquele especial.

IRMÃO

Sobre a amizade com Zezé e a opinião do irmão a respeito de sua fé, Luciano lembrou de uma declaração marcante.

– Meu irmão sempre soube dessa minha vontade [de cantar gospel]. Pouca gente sabe, mas o primeiro louvor que gravei foi ao lado do meu irmão. Já cantamos louvores com o padre Fábio de Melo e com o padre Antônio Maria. E já cantei junto com o Zezé [a canção] Vai Dar Tudo Certo. Meu irmão está recebendo tudo isso com muita alegria. A gente conversa muito e quando a gente entrou no assunto desse projeto [gospel], ele disse: ‘a tua fé é muito bonita’. Isso para mim é muito importante.

MÚSICAS MARCANTES

Além de responder a perguntas feitas pelo Pleno.News, ele cantou algumas músicas e disse que vai lançar um single especial na Páscoa de 2021. Luciano destacou ainda a amizade com o cantor Anderson Freire, autor de duas faixas que ele gravou. O músico lembrou ainda da canção Raridade, que ele gravou para uma celebração em família.

– Conheci o Anderson Freire há um tempo. E 3 ou 4 anos atrás minha sogra me pediu, como presente de Natal, que eu cantasse Raridade. Tive uma ideia de trazer toda a família para cantar e gravamos. [Depois] eu falei isso para o Anderson, que num momento muito especial da minha família e da minha vida, estava presente. E hoje eu tenho o privilégio de cantar duas músicas dele: gravei Deserto e Tempo.

Outra faixa de seu álbum é a música Perdão, escrita por Paulo César Baruk. Luciano fez uma observação a respeito do título da canção.

– Perdão é uma música que me toca muito. Por muito tempo, eu não sabia oferecer perdão. Hoje, eu entendo que o perdão tem que vir bem antes da ofensa. Antes eu não entendia.

CASAMENTO E FÉ

Além de expressar a importância da fé em sua vida, Luciano explicou o papel fundamental que sua esposa, Flávia Fonseca, exerceu. Ele contou que sempre ouviu sua mãe, dona Helena, dizer que Deus ia preparar uma mulher especial para ele. No namoro, ele lembra que Flávia não deixava de ir aos cultos na igreja aos domingos para ir aos shows de Luciano.

"2020 foi um ano no qual eu pude, através da minha voz, externar o que eu mais amo, que é Jesus"

O cantor relembrou também o modo como entregou sua vida a Jesus e destacou que seu desejo é simplesmente louvá-lo.

– Tenho certeza de que cantar para Jesus só veio para agregar na minha vida. Eu não conheci Deus na dor, mas no amor e no momento mais feliz da minha vida, que foi quando casei com a Flávia. Esse projeto não tem pretensão de trabalho, nem pretensão financeira, nem de sucesso. Deus já me deu sucesso. [Com esse projeto] eu não queria nada; minha pretensão é só cantar para Jesus.

2020

Em uma reflexão sobre o ano de 2020, apesar da perda do pai, Luciano listou lições e conquistas. O cantor chegou a ser infectado pela Covid-19, mas venceu a doença.

– Quando você tem Deus no coração, passa a entender a vida de outra maneira. Você não tem perda porque o ganho maior não é aqui. Eu posso ter perdas, como pessoa, e posso ter tristeza porque a gente se apega. Mas a avaliação que eu tenho desse ano, embora com muita dor, é que é um ano que está nos fazendo fortes. E foi um ano no qual eu pude, através da minha voz, externar o que eu mais amo, que é Jesus. Sou um homem bem realizado na vida (pessoalmente, espiritualmente e profissionalmente).

Fonte: Pleno News

COMENTARIOS